The End

fim

Quando era pequena e via surgir estas palavras no écran do cinema quase chorava. Sempre me causaram dor.

Não gosto de despedidas. As saudades pesam-me. Este feitio afecta-me em todas as frentes. E isto leva-me à palavra que escolhi como lema deste Inverno: FIM.

Esta palavra vai ser uma espécie de estrela polar, de guia para esta estação.

Um dos meus maiores defeitos é a dificuldade em acabar as coisas, em levar as coisas até ao fim.

Sou uma pessoa que se distrai facilmente, tenho dificuldade em focar a atenção numa coisa só porque tenho múltiplos interesses. Tudo me atrai e a minha atenção é pior que um catavento no meio de uma tempestade indecisa.

E não gosto de fins, não gosto de despedidas, detesto quando as coisas acabam: livros, filmes, encontros agradáveis, etc. Uma coisa que faço muitas vezes é deixar o último capítulo de livros por ler, ou a última época das séries por ver. Não gosto de me despedir das personagens.

Por outro lado gosto de muitas coisas, tenho múltiplos interesses. Quando era pequena e ia a uma enciclopédia consultar uma palavra, perdia-me nas outras palavras daquele volume. E em tudo sempre fui assim. Não é por acaso que mudei de curso quando estava na Universidade.

Gosto de tudo. Queria aprender tudo. Queria falar todas as línguas, viajar para todos os países, estudar todas as ciências, viver em todas as eras.

A verdade é que isso faz com que me entusiasme facilmente com coisas novas, projectos, ideias e depois não as leve até ao fim.

Não é por acaso que no tricot tenho imensos WIPs. O entusiasmo por novos projectos faz com que largue os que estou a fazer e comece outros.

Isto, aliado à minha aversão a fins, dá numa imensidade de coisas começadas e um vazio de coisas acabadas.

Não me desgosta ter múltiplos interesses, antes pelo contrário: o tricot é um paradigma desta maneira de ser. Eu quero fazer TUDO. E não quero abandonar este entusiasmo. Mas quero ter algum controlo para que esse tudo não se transforme em NADA.

Daí que precise de assentar ideias e programar fins. 

Vamos ver quantas coisas consigo acabar nestas próximas semanas.

Advertisements

6 thoughts on “The End

  1. Sei que é inglório escrever e não saber se é lido ou apreciado. Por isso decidi hoje parar mais um minuto e dizer que gostei muito do post é honesto e aberto.

    Bom ano cheio de novos principios e FINS!

  2. Que susto! Pensei que ia acabar com o blogue …
    Assim está bem melhor. Eu também me debato com esse problema, pode ser que ganhe coragem para fazer o mesmo. Obrigada pela ideia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s