Dia 80: aritmética

Hoje gostaria de falar da importância das amostras no tricot.

Todos os modelos trazem a tensão com que foram feitos, isto é, o número de malhas que foram feitas em determinado número de centímetros e/ou polegadas. É muito importante quando nos propomos seguir o modelo que o façamos com a mesma tensão. Por isso é que temos de fazer amostras até conseguirmos obtê-la. Muitas vezes precisamos de subir ou descer o tamanho da agulha que usamos. Eu normalmente tenho que escolher uma agulha um ou dois tamanhos abaixo daquele que a designer usou.

Como exemplo, suponhamos que a designer tem uma tensão de 28 malhas por 10 centímetros e eu quero fazer uma camisola com uma largura de 70 centímetros (perímetro de 140cm). O modelo irá indicar-me que o número de malhas no corpo da camisola (assumindo que é feita por inteiro) é de 28 x 14, o que equivale a 392 malhas. Se a minha tensão for diferente, mesmo que por pouco, digamos 26 malhas por 10cm, e eu trabalhar as 392 malhas, vou ficar com um perímetro de 150,7cm, quase mais 11cm do que pretendia.

A aritmética não falha. É por isso que é importante fazer amostras. E estas devem ser generosas porque a nossa tensão pode ser irregular. O melhor é medi-la em vários pontos e fazer uma média. E é necessário lavar e secar a amostra porque depois de “bloqueada” tem, na maioria das vezes, uma tensão diferente.

Uma alternativa é fazer o que faço. Um dos motivos porque gosto de tricotar por peças é porque posso começar por uma parte mais pequena, uma manga por exemplo, e usá-la como amostra. Nos tops de verão em que as mangas são curtas é o ideal. Não custa tanto ter que repetir até acertar.

As amostras servem também para adaptarmos os modelos. Por vezes gosto mais do tecido resultante de uma tensão diferente da da designer. Nesse caso faço os cálculos necessários e escolho um tamanho diferente daquele que escolheria normalmente para obter um resultado final adequado, tendo em conta a minha tensão. Ou, em caso extremo, refaço todos os cálculos para fazer o projecto à minha medida.

O produto final não é fruto de milagre ou acaso. As réguas e fitas métricas existem porque são essenciais para as medidas darem certas, sejam elas em polegadas ou centímetros.

 

Anúncios

2 thoughts on “Dia 80: aritmética

  1. Bem, confesso que não sou muito fã de amostras, faço-a em seco e depois calculo o número de pontos. Mas, como nunca fiz uma camisola com receita, não corri esse risco. Preparo-me para a primeira, então acho que vou seguir o teu conselho… 🙂
    Obrigada pelas preciosas ajudas, as tuas experiências são uma companhia diária e uma grande motivação para me entusiasmar com o tricô! 🙂

  2. Obrigada. Ainda bem que estas divagações de uma louca podem ser úteis a alguém. 😀

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s